quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Quem procura acha!


Dizem que quem procura acha. E olha, acho que isso é verdade mesmo. Atualmente tenho visto muita gente achando “diabo” em Avatar. Antes era em marca de sabão em pó, música de cantora de axé, enfim, canso só de listar esses três exemplos. Fato é: onde eu quiser achar o “peludo” eu acho, basta misturar criatividade com alguns versículos mal interpretados, mexer com o conceito Nova Era e pronto: temos a receita do blá blá blá de sempre!

Muitos cristãos não conseguiriam vivem sem o diabo. Explico. Analise algumas pregações, sempre aparece o “marvado”. Conheço pessoas que vivem essa tensão entre Deus e o diabo dia a dia, se algo de bom acontece: Ah Deus abençoou, algo de ruim: Ah o inimigo quer passar uma rasteira... Talvez você esteja pensando que eu nego a existência do "capeta", mas não nego, pois a bíblia fala dele e sua ação, contudo, ele não é o foco de minha teologia, por isso, eu consigo assistir Avatar e ver Deus, pois Deus é o meu foco. Se o filme foi feito com intenções malignas, não to nem aí, para mim comunicou Deus, pois creio que Ele fala de muitas formas, até naquelas que fogem as nossas convenções.

E outra, existem coisas bem mais relevantes da vida cristã para nos preocuparmos do que filmes e cultura em geral, quanto mais os crentes malham, mais os ímpios dão risada.

Abaixo, deixo um texto que escrevi em 2005 respondendo um jovem que me questionou sobre eu escrever sobre cinema e ainda misturar com fé cristã.

Forte Abraço!


Cinema e Fé Cristã

Escrevo sobre cinema primeiramente porque gosto de cinema. Cinema pra mim é calmante, fascinante. Sei que nem tudo são flores, e que muitos filmes são desprezíveis, sem razão de ser. Por isso sou crítico e reflito sobre aquilo que está diante dos meus olhos/mente. Brian Godawa em seu livro Cinema e Fé Cristã da editora Ultimato, afirma que não devemos ser anorexos ou bulêmicos culturais, ou seja, não usufruir muito nem pouco da cultura, temos que ser equilibrados, evitando os extremos. Cinema é como televisão, internet (...) você pode escolher o que ver, e a escolha reflete quem você é. O que vejo é determinado por aquilo que sou, se bem que hoje em dia somos aquilo que vemos, me vem a mente agora aquela música da Pitt, Admirável Chip Novo, “Pense, fale, compre, beba. Leia, vote, não se esqueça”, mas bola pra frente.

A segunda razão que me leva a escrever sobre cinema é porque creio que Deus age na cultura e através dela fala ao homem. Talvez você pense: “mas como Deus vai usar um meio desses? Onde impera a promiscuidade e outras cositas mas?” Minha resposta a essa questão é simples, Deus opera nas igrejas, onde também acontecem as mesmas coisas, porém, maquiadas. A igreja enquanto instituição é tão podre quanto Hollywood, ambos só visam uma coisa: lucro!

O segredo é ser crítico e reter o que é bom. É claro que eu como cristão tenho como base a palavra de Deus, logo, julgo tudo a partir dela, sendo que bom senso também ajuda, por exemplo, se eu sei que determinado filme será simplesmente aquele “besteirol americano”, não tem porque assistí-lo. Fato é que não se pode negar a eficácia das mensagens transmitidas no cinema. É claro que isso vale tanto para as boas mensagens como para as más mensagens.

Enfim, creio que não adianta proibir o jovem de ir ao cinema ou alugar um DVD (alguém ainda aluga VHS?), ele fará mesmo assim, então, porque não o fazer conseguir tirar proveito disso? Refletir sobre a mensagem do filme? Acredito nisso, que Deus fala através da arte do cinema, por isso da licença, vai começar a sessão!

5 comentários:

Anônimo disse...

Dê ao mundo o melhor de si, embora isso possa não ser suficiente”. Tentamos... Mas nunca será possível agradar a todos! Odeio bate boca, mas Gosto de ler suas criticas... as vezes é bom deixar alguém ser crítico por nós!?
Ser equilibrado pode ser: comer o peixe e jogar fora as espinhas... é tentar conviver com aqueles que devoram o peixe inteiro c/ espinha , e também os que não comem peixes!
Bjus. Raquel

Rodrigo de Aquino disse...

Obrigado Raquel, és sempre bem vinda aqui!

Adelita Olbrisch disse...

Ótimo texto!

Ouvi uma frase esses dias, num PodCast:
Aplauda a criatura e aplaudirás o Criador.

Apesar de achar essa frase estranha, ela cabe aqui.

Até.

Adelita Olbrisch disse...

Achei o Wally ..

Droga, tenho trauma de usar minha blusa pq vc tirou sarro por ser igual ao do Wally!!! E é presente do meu pai!!! Meoo é tão raro ele presentear hahaha

jaothe disse...

Graça e paz. Pq assistir? Pq não assistir? Como fazer a escolha de um filme? Existem mesmo mensagens subliminares? Será que serei envolto por elas? Ainda não prestei atenção em nenhuma msg sub... e faço coro: vamos assistir pra poder falar... bem ou mal... abç

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...