segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Esse ano, sem retrospectiva...

Eu falei semana passada que tiraria férias e só voltaria em Fev, é quase verdade, mas como sobrou um tempinho na frente de um computador conectado a web, porque não compartilhar alguns rascunhos? Vamos lá...
Assustado. Essa palavra me define após ler a retrospectiva da revista Época e assistir a retrospectiva 2009 da Globo. Sob esses olhares, 2009 foi praticamente uma tragédia.

A revista fez um resgate dos últimos dez anos e na capa tem um homem se jogando do World Trade Center, animador. Segundo a revista, o homem da década é Osama Bin Laden, realmente inspirador. E na telinha, também, tragédia atrás de tragédia. Vimos até apresentador que encomendava assassinatos para ter matéria em seu programa de TV.
Acredito que quem assistiu e tem no mínimo sangue quente correndo nas veias, também ficou meio pra baixo. Tanto na revista como na TV até tiveram algumas coisas boas, destaques no esporte, medalhas no esporte, esporte, esporte, uma modelo grávida e esperanças de uma economia arrojada e crescente. Ufa! Quando esses momentos apareciam dava até um alívio, curto alívio, falso alívio...

Sei que tragédias acontecem e sempre acontecerão, mas elas precisam ser sempre o destaque do telejornal e a capa da revista? Não quero fugir da realidade, não estou pensando em meios de comunicação alienados que ficam falando de receitas de bolo enquanto muitas cidades brasileiras estão debaixo da água ou da lama, não é isso, só me assusto porque só se fala nisso.

Conheço pessoas que gostam desse tipo de informação. Aqui em Joinville, tem um jornal do meio dia que é só morte e desgraça. Logo em seguida vem outro programa na mesma linha, inclusive a equipe de reportagem desse programa as vezes chega mais rápida que o corpo de bombeiros e aproveitam para filmar o sujeito agonizando no chão. Do meio dia as duas da tarde o sangue escorre da televisão. Pessoas que gostam dizem que precisamos saber o que acontece ao nosso redor... precisamos saber mesmo?

Sinceramente, estou meio perdido em meus pensamentos. Fiquei aqui imaginando o que eu colocaria numa retrospectiva em termos globais, e de fato, me vêem poucas coisas boas na cabeça. O que você colocaria?

Penso que não devemos fugir da realidade, mas precisamos também nos alimentar de outras informações. Eu não preciso me lembrar do sentimento de dor quando assisti as torres gêmeas caírem ou quando Itajaí-SC ficou completamente alagada. Não preciso ser lembrado dessas tragédias do passado, afinal, que sei que os dias são mal.

No final desse ano, não lerei nem assistirei nenhuma retrospectiva, vou ler um livro que com certeza ganharei mais, vou alimentar meu ser de coisas boas, vou tentar melhorar como pessoa, tentar ser um cristão menos fútil e deixar as tragédias do passado no passado!

3 comentários:

Filipe L. C. Machado disse...

Desligue a televisão e vá ler um livro.

Abraços!

Anônimo disse...

Você faz bem em não assistir! Que os programas não fiquem sabendo... hahahaha.
Faz tempo que eu não assisto retrospectiva, procuro assistir durante o ano todo alguns informativos de jornais e televisão. Ver novamente pra mim não é bom! Apesar de que a memória do ser humano normalmente é curta! Tragédia é igual serviço de dona de casa... todo dia,toda hora tem e muito. Espero que este ano que começa seja de muitas alegrias para seu Blog.
Raquel

Willian Rochadel disse...

Realmente enoja tanto sangue escorrendo e a sede por tornar a notícia mais rápida e tentando se antecipar, carniceiros só esperando uma imagem pra dar audiência.
E haja livro mesmo... melhor maneira para se passar ao tempo, adquirindo algo proveitoso para a vida.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...