terça-feira, 23 de março de 2010

CQC Nas Igrejas

Geralmente, se estou em frente a uma TV, é porque estou vendo filmes. Como disse a minha mãe, se eu não tivesse que trabalhar, passaria o dia inteiro vendo filmes. Não é bem assim. quase... Mas não é somente filmes que me levam para frente da telinha, o programa CQC na Band também. Não curto tudo no programa, mas os segmentos Controle de Qualidade (que não sei se teve esse ano ainda) e o Proteste Já, são fenomenais. O primeiro revela o quão nossos representantes são ignorantes (nem todos, existem exceções) e não ligam a mínima para o povo, o que eles querem mesmo é garantir o deles (e o da família é claro). Esse quadro no programa tem me politizado. Nunca gostei muito desses assuntos políticos, mas depois desse segmento, tenho prestado um pouco mais de atenção em Brasília. Penso no poder do meu voto.

Já o Proteste Já para mim é profético, isso mesmo, leste certo, profético. Enquanto nos especializamos em coisas inúteis, eles agem diretamente em prol de uma comunidade. Para mim não interessa as motivações deles, o que importa é que eles denunciam, lutam por justiça, melhores condições de vida, etc. Deveria existir um Proteste Já em cada cidade, em cada igreja.

Falando em igreja. Muita “trambiqueira” acontece nas igrejas porque os membros não fiscalizam o que é feito com o dinheiro das arrecadações de ofertas e dízimos. Creio que quem contribui com a igreja tem o direito desta prestação de contas. Se muito pastor por aí se folga com o bem material da igreja, é porque ela permite isso. Pensamos: “Ah, ele é um homem de Deus, eu confio nele”. Fiscalizar as finanças de uma igreja não é questão de confiar ou não confiar no pastor, mas de exercer um direito que lhe pertence. Não é pecado!

As igrejas pentecostais nesse sentido deveriam imitar o modelo congregacional. Os membros deveriam acordar para a realidade de que pastores ficam um tempo na comunidade e saem. Já eles, ficam quase a vida inteira. Por isso, a congregação deve estar por dentro de tudo que acontece com o dinheiro da igreja, os bens, os projetos missionários, etc, pois pertencem a ela e não ao pastor. O pastor está ali para servir a comunidade e fazer o que é melhor para ela, e não o contrário, como acontece muitas vezes...

Em nossas igrejas deveriam existir um departamento chamado Controle de Qualidade, para fiscalizar a qualidade de nossos representantes sagrados e um Proteste Já, onde atenderíamos as necessidades locais. Onde a igreja não seria mero encontro de pessoas num domingo a noite, mas um local de amparo aos necessitados. Igreja que luta por melhorias em seu bairro, tanto na infraestrutura como na saúde. Isso é ser relevante.

Ano passado eu teci alguns comentários acerca da Marcha para Jesus (leia aqui < >) e um dos organizadores me disse que não ficariam somente na marcha, mas que estavam se mobilizando para algo concreto na sociedade joinvillense. Como eu disse em outro texto, se isso acontecer, pode contar comigo, caso contrário... Bem, ainda estou esperando... até agora só ouvi falar do lançamento de um DVD. Fato é que eu posso estar desinformado, então se alguém tem alguma novidade sobre a marcha do ano passado, por favor, deixe um comentário. Ou se alguém tem um testemunho para contar, eis aqui seu espaço!

7 comentários:

Filipe L. C. Machado disse...

Fala, Bibo!
Texto em tempo oportuno, muito bom!

Apenas uma ressalva. Você escreveu uma frase que ficou meio complicada de entender.

"Os membros deveriam acordar para a realidade de que pastores ficam um tempo e saem, eles ficam, quase sempre, a vida inteira."

Acho que faltou completar a frase ou mudar a pontuação.

Um abraço!

Rodrigo de Aquino disse...

Valeu Filipe pela dica... acho que dei uma melhorada, não ficou uma Brastemp mas entendível.

forte abraço!

Mario Gonçalves disse...

É...

jaothe disse...

A paz do Senhor prof Bibo!!
Realmente, você acha que vamos nos "incomodar" com os outros e fazer alguma coisa em prol da sociedade?? É muito prático e salutar ser um crente "banco", pois não conheço ninguém, não sei das necessidades de ninguém... JESUS deveria curar mais pessoas que estão cegas... para os problemas... dos outros... Abraços e fica na benção. Texto EXCELENTE!!

Pr. Sérgio disse...

Caro Rodrigo, graça e paz!
Parabéns pela excelente postagem. Bem apimentada, mas excelente. Retrata perfeitamente a necessidade da Igreja nos dias atuais.
Um forte abraço!
Pr. Sérgio Pereira
Obs: leia o meu post "A Era da Apostasia" em http://prsergiopereira.blogspot.com

Willian Rochadel disse...

CQC é incrível, muito bem pensado o controle de Qualidade nas Igrejas ;-)

Ângelo dos Santos Monteiro, disse...

Gostei muito dessa sua postagem, e expresso meu sentimento com uma única frase: "CONCORDO, EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU!!!"

Fraternalmente em Cristo,

Ângelo S. Monteiro
http://pbangelo.blogspot.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...